quarta-feira, 2 de julho de 2014

Reality Show do Kapeta

Tava entocado por ai, por isso não postei por esses tempos.
Mas bem, bora voltar a ativa?
Eee... ba '-'



Enfim, pulando de árvore em árvore, encontrei uma certa trilogia chamada Jogos Vorazes (Hunger Games) de Suzane Collins.
Ai ai, foi um "me recuso a ler" sem eira nem beira. Motivo de tal anseio: uma pequenina matéria comparando esta trilogia com Crepúsculo surgiu na revista Mundo Estranho.
Mas muito bem, criei coragem e resolvi dar umas mordidas no primeiro livro e me surpreendi: tinha um gosto aparentemente bom.

O primeiro livro é basicamente um reality show da morte. Você vence matando os demais participantes. Mas até ai é algo meio que simples. Porém, nos deparamos com um contexto social entre a elite dominadora e os menos afortunados que tem seu clímax num conflito iniciado pelo simples fato de "comer amoras". (Leiam para saber do que estou falando, né. Sem spoiler)

O segundo livro continua com a temática reality show, porém como a "cartada final" da elite para mostrar seu poder, ela demonstra que nem a "esperança de salvação" para os desafortunados é segura. (Leiam ou não, vocês é quem sabem). Teve um triângulo amoroso que achei desnecessário, mas tá valendo.

O último livro explode na sua cara com tanta coisa acontecendo. Chamuscou meu cabelo.
Suor masculino escorreu pelos meus olhos várias vezes. Engasguei com pimenta e até solucei.
O terceiro livro arregaça as mangas e diz que o book não tá só na table e que veio para nos dar uma surra.

créditos da imagem: http://spectreseven.deviantart.com/art/Hunger-Games-Cell-Phone-Wallpaper-280296099


Fui surpreendido por esta trilogia, com uma profundidade fascinante para um livro infanto-juvenil. Nas entrelinhas das coisas simples ele dizia tanta coisa que me fez odiar mais ainda a Panem et Circes (melhor invenção romana para acalmar as massas).

Bem, é isso

Um viva para o meu retorno!
Viva...


quinta-feira, 14 de novembro de 2013

Esse não traiu...

Eu sou muito de ler e ver filmes (geralmente leio mais do que assisto). Mas muito bem!
Hoje eu queria falar um cadin do meu livro favorito: Judas, o Obscuro.
Não, não é o Judas da bíblia. Tem um quê religioso e filosófico para mim, mas não como um culto ou algo que eu siga de verdade. Na verdade é a história da vida de um homem que luta por seus sonhos da maneira que pode, do mesmo modo como alguém que apenas busca um pedaço de pão para alimentar os filhos, tem a esperança de conseguir, mas não sabe quais caminhos esta destinado a seguir.
Thomas Hardy é um mestre das palavras e me fez chorar e rir muito com esse livro (não espero que aconteça o mesmo com outras pessoas). É um livro de cabeceira que me apaixonei mesmo. Eu não vi a adaptação para o cinema por falta de tempo, mas logo vou ver ^^


Acho que é como eu li uma vez: "A gente não escolhe o livro, o livro é que nos chama com um aceno de suas páginas para um mundo que nos penetra na alma"

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

Um mundo charmosamente obscuro

E as sombras surgem na sétima arte! E nessa penumbra de fim de tarde é que lhes apresento um diretor singular e mundialmente conhecido pelo seu surrealismo obscuro!
Tim Burton!
                                     créditos da imagem: http://goticoateista.blogspot.com.br/2011/08/sobre-tim-burton.html

E aqui a filmografia dele:

Frankenweenie (curta metragem) - 1984
As Grandes Aventuras de Pee-Wee - 1985
Os Fantasmas se Divertem - 1988
Batman - 1989 (e o Coringa sempre se destaca)
Edward Mãos de Tesoura - 1990 (suor masculino sempre escorre pelos meus olhos)
Batman, o Retorno - 1991
Ed Wood - 1994
Marte Ataca! - 1996 (bizarramente doido)
A lenda do Cavaleiro sem Cabeça - 1999 (pelo menos não tem dor de cabeça)
Planeta dos Macacos - 2001 (Épico!)
Peixe Grande e suas histórias maravilhosas - 2003
A Noiva Cadáver - 2004 (uma das melhores animações que já vi)
A Fantástica Fábrica de Chocolate - 2005 (Charle é um parrudinho que tem muita sorte)
Sweeney Todd, O Barbeiro Demoníaco da Rua Fleet - 2007 (Uma canção nunca foi tão sanguinária)
Alice no País das Maravilhas - 2010
Sombras da Noite - 2012
Frankenweenie - 2012

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Aniversário fictício #8

E o britânico mais charmoso dos cinemas faz aniversário hoje. O espião que nunca morre!
Com vocês, James Bond

                                             
créditos da imagem: http://www.cinemista.com.br/author/maribonfim/

domingo, 10 de novembro de 2013

Minha fofa!

video

Avião abençoado

Um fenômeno diferente e muito curioso ocorreu com o avião do secretário de Estados dos EUA, Jhon Kerry.
Após ele decolar, um anel de luz, conhecido com halo, se formou próximo a aeronave.
Deem uma olhada:



Fonte: Yahoo! Notícias